Brasileiros viram celebridades do YouTube dando dicas sobre vida no exterior

Canais de vídeos no YouTube e perfis no Facebook mantidos por quem já mora no exterior registraram salto de audiência em meio a incertezas políticas e econômicas
Canais de vídeos no YouTube e perfis no Facebook mantidos por quem já mora no exterior registraram salto de audiência em meio a incertezas políticas e econômicas

O paulistano Thiago Deotti mora em Brisbane, na Austrália, desde 2013, e é uma celebridade no YouTube. Recentemente, seu canal de vídeos ─ em que compartilha dicas sobre a vida no país ─ ultrapassou 500 mil visualizações. E a marca foi atingida, em grande parte, graças ao mau momento político e econômico do Brasil.

Na esteira da crise, canais de vídeo como o de Deotti – assim como perfis no Facebook de pessoas que moram no exterior – registraram um salto de popularidade.
Eles se tornaram fonte de informação para levas de brasileiros que voltaram a acalentar o sonho de morar fora, atrás da suposta estabilidade das nações desenvolvidas.
Segundo cálculo feito pela Receita Federal, o número de declarações de saída definitiva do Brasil saltou 40% em 2015 na comparação com o ano anterior.

Somente no último ano a audiência aumentou em 50%“, calcula Deotti, que hoje é reconhecido nas ruas de Brisbane por outros brasileiros.
Ele lembra que, no começo, as postagens eram destinadas a amigos e familiares próximos. “É surpreendente ver a dimensão que alcançou“, acrescenta ele.

O material produzido pelos expatriados engloba tudo o que diz respeito à vida fora do Brasil. Desde uma pesquisa de preços no supermercado até dicas para encontrar o primeiro emprego.
A fórmula é seguida por Mario Bortoletto. Morador de Dublin, na Irlanda, e criador do canal Marião na Europa, tornou-se referência para quem deseja imigrar para o país.
Bortoletto recebe todo tipo de pergunta – chegou a receber até uma oferta de casamento em troca de 10 mil euros (cerca de R$ 45 mil). O matrimônio permitiria ao proponente conseguir o tão sonhado visto de permanência no país, já que Bortoletto possui cidadania europeia.

Por Ernesto Neves – BBC Brasil

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *